COVID-19

VOLTAR

NOVA VARIANTE DO CORONAVÍRUS 2019 (SARS-COV-2)

COVID-19-COVID-19

COVID-19

COVID-19-TESTE COVID-19

TESTE COVID-19

COVID-19-TESTE ANTICORPOS SARS-CoV-2

TESTE ANTICORPOS SARS-CoV-2

COVID-19-RECOMENDAÇÕES

RECOMENDAÇÕES

COVID-19

O que é?

 

COVID-19 é o nome oficial, atribuído pela Organização Mundial da Saúde, à doença provocada pelo novo coronavírus, que pode causar infeção respiratória grave como a pneumonia. Esta doença é causada pelo SARS-CoV-2, anteriormente conhecido por 2019-nCoV, que foi identificado pela primeira vez em humanos, em Dezembro de 2019, na cidade chinesa de Wuhan.

 

Situação atual

COVID-19-Casos confirmados

Casos confirmados

50.868
COVID-19-Casos suspeitos

Casos suspeitos

440.046
COVID-19-Casos recuperados

Casos recuperados

36.140
COVID-19-Óbitos

Óbitos

1.727

Actualizado em 30/07/2020 com base no site da DGS.

ATIVIDADE DO GRUPO GERMANO DE SOUSA NO PERÍODO DA PANDEMIA DE COVID-19

Nos últimos meses assistimos à propagação mundial do vírus SARS-Cov-2, causador da doença COVID-19. O vírus já infetou 14.739.450 pessoas, e foi responsável por 610.776 mortes em todo o mundo (Johns Hopkins University). Em Portugal, são 48.898 as pessoas infetadas, tendo o vírus causado 1.697 mortes. Existem, neste momento, 439 pessoas internadas, das quais 62 estão nos cuidados intensivos, e 33.769 pessoas já recuperaram (Direção-Geral da Saúde).1

  • Selecione da lista abaixo o local mais próximo;
  • Consulte as condições de realização do teste específicas de cada Centro de Testes

NÃO REALIZAMOS DOMICÍLIOS

PROCESSO ANÁLISE COVID-19

PROCESSO ANÁLISE COVID-19

Passo 1 - Colheita

A colheita é, na maioria dos casos, realizada através da introdução de uma zaragatoa estéril (cotonete comprido) no nariz do utente mediante um procedimento específico, a este material biológico chamamos exsudado nasofaríngeo.

Para além do exsudado nasofaríngeo também podem ser analisadas amostras de expetoração, aspirado nasofaríngeo e lavado bronco-alveolar, sendo esta última amostra biológica colhida em ambiente hospitalar.

As amostras são posteriormente transportadas para o laboratório de Patologia molecular para deteção do SARS-Cov-2 o mais rapidamente possível.

Passo 2 - Inativação

Para garantir a segurança do operador em todo o procedimento, o primeiro passo consiste em inativar o vírus, isto significa que a amostra é manipulada por forma a que o vírus deixe de ser infecioso. Este processo pode ser realizado de várias formas nomeadamente através do calor ou através da adição de soluções que degradam a estruturas virais essenciais no processo de infeção viral das nossas células.

Todo este procedimento é realizado numa câmara de fluxo laminar com pelo menos nível de segurança 2 (Classe II Tipo A1 ou A2).

Passo 3 - Extração

Depois de inativado o vírus é necessário isolar o seu material genético, se presente na amostra, para que o possamos detetar.

À amostra são adicionados reagentes que permitem destruir substâncias que compõem as estruturas víricas, tais como proteínas e lípidos, para poder libertar apenas o RNA (material genético) presente na amostra do utente.

Este procedimento pode ser realizado manualmente ou de forma automática.

Passo 4 - Amplificação

Depois de isolado o material genético do vírus, para que seja possível detetá-lo, é necessário gerar várias cópias do mesmo (amplificá-lo). Este processo é realizado numa máquina específica (termociclador) que realiza vários ciclos de aquecimento e arrefecimento utilizando enzimas especificas que copiam regiões genéticas especificas deste vírus SARS-Cov-2 num processo molecular denominado PCR (polimerase chain reaction - english), "reação de amplificação em cadeia".

Passo 5 - Deteção

Terminado o processo de amplificação é necessário detetar a presença ou ausência de material genético do vírus para podermos concluir se o utente está ou não infetado com o SARS-Cov-2. Esta deteção é feita pela emissão de fluorescência e sob a forma de curvas de amplificação.

Passo 6 - Resultados

Os resultados obtidos serão comunicados ao médico prescritor e à DGS através da plataforma SINAVELab.

Em simultâneo, o resultado será enviado para o seu endereço de e-mail.

Temos uma equipe Médica 24 horas a comunicar os resultados obtidos ao médico prescritor e à DGS através da plataforma SINAVELab.

Em simultâneo, o seu resultado será enviado por sms e para o seu endereço de e-mail.

Todo o processo até à obtenção do resultado pode demorar até 72horas.

Laboratório de Biologia e Patologia Moleculares

Para a deteção de SARS-Cov-2 é utilizada a metodologia de PCR em tempo real, tal como recomendação da Direção Geral de Saúde.

O Grupo Germano de Sousa, assumindo o compromisso de inovação, qualidade e rigor de sempre, encontra-se preparado técnica e cientificamente para realizar o diagnóstico laboratorial por biologia molecular - PCR em tempo real - e contribuir, desse modo, ativa e rapidamente, para o diagnóstico molecular do SARS-CoV-2.

COVID-19 - icon SAIBA MAIS
Coronavirús

Termociclador - PCR - reação de amplificação em cadeia

TESTE SEROLÓGICO PARA DETEÇÃO DE ANTICORPOS DAS CLASSES IgG E IgM PARA O SARS-COV-2

Os testes serológicos, devidamente validados, revestem-se de enorme importância e são cruciais para fazer a identificação e caracterizar o estado de imunidade dos doentes eventualmente infetados por SARS-CoV-2 (Doença COVID-19)

Na linha da frente contra a COVID-19, o Grupo Germano de Sousa Informa a disponibilidade imediata para a realização dos testes serológicos Ac. SARS-CoV-2 IgG e IgM para identificação da prevalência de anticorpos.

O Teste Serológico para deteção de anticorpos das classes IgG E IgM SARS-COV-2, poderá ser realizado em qualquer posto de colheita do Grupo Germano de Sousa, não sendo necessário a prescrição médica para realização desta análise.

NESTE CONTEXTO ENQUADRAM-SE:

  1. Pessoas que tiveram sintomas anteriores à entrada em Portugal do 1º caso documentado;
  2. Pessoas a quem não foi valorizado o quadro clínico por não existir ainda contexto epidemiológico COVID-19;
  3. Pessoas que foram contactos de doentes COVID-19 confirmados;
  4. Pessoas assintomáticas que foram ou não contacto de doentes COVID-19 confirmados;
  5. Pessoas que não puderam ter acesso aos testes RT-PCR em tempo útil e possam ser considerados eventuais hospedeiros do reservatório viral;
  6. Estudos epidemiológicos (importantes para conhecer a taxa de infeções assintomáticas e ajudar a revelar a extensão da propagação do vírus).
TESTE ANTICORPOS SARS-CoV-2

O teste serológico efetuado pelo CENTRO DE MEDICINA LABORATORIAL GERMANO DE SOUSA é um imunoensaio por quimioluminescência in vitro (CE-IVD), que permite a determinação QUANTITATIVA de anticorpos das classes IgM e IgG para o novo coronavírus (SARS-CoV-2), em plasma ou soro humano.

COVID-19 - icon VEJA A INFORMAÇÃO COMPLETA NO PDF

RECOMENDAÇÕES

Recomendações da Direção Geral de Saúde

O Grupo Laboratorial Germano de Sousa tem o dever e a responsabilidade médica, técnica e científica de fornecer, aos que em nele confiam, um saber e uma resposta de qualidade e mais valia profissional na área da Saúde.

O Grupo Germano de Sousa e a sua Direção Clínica comunicam que, nos termos da Lei, respeita e aplica todas as diretivas da Direção Geral de Saúde (DGS) no que concerne ao acompanhamento da prevenção e controlo de infeção pelo novo coronavírus-2019 (SARS-CoV-2).

Nem todas as pessoas infectadas necessitam de internamento hospitalar.

As pessoas com COVID-19 que ficam em casa, devem ficar em isolamento.

Quais os sintomas?

O quadro comum a todos os doentes são infeções respiratórias com manifestações clínicas que vão de médias a muito graves:

COVID-19-Tosse

Tosse

COVID-19-Febre

Febre

COVID-19-Dificuldade respiratória

Dificuldade respiratória

COVID-19-Dores musculares

Dores musculares

COVID-19-Diarreia

Diarreia

SEJA UM AGENTE DE SAÚDE PÚBLICA

Mantenha o distanciamento social;

Faça isolamento prófilático;

COVID-19-Permaneça em casa

Permaneça
em casa

Não se dirija ao trabalho, à escola ou a espaços públicos, nem utilize transportes públicos.

COVID-19-Mantenha-se separado de outras pessoas em casa

Mantenha-se separado de outras pessoas em casa

Deve permanecer numa divisão própria e evitar contacto com outros em espaços comuns.

COVID-19-Monitorize os seus sintomas

Monitorize
os seus sintomas

Meça a sua temperatura diariamente e informe se surgir um agravamento dos sintomas.

COVID-19-Não partilhe items domésticos

Não partilhe
items domésticos

Não partilhe pratos, copos, utensílios de cozinha, toalhas, lençóis ou outros artigos pessoais.

COVID-19-Lave as mãos com regularidade

Lave as mãos
com regularidade

Lave as mãos frequentemente, com água e sabão durante, pelo menos 20 segundos.

COVID-19-Ao espirrar e tossir

Ao espirrar
e tossir

Tape a boca e o nariz com um lenço descartável, deite o lenço no lixo e lave as suas mãos.

COVID-19-Ligue antes ao Médico

Ligue antes
ao Médico

Evite deslocações desnecessárias a serviços de saúde e ligue antes para averiguar alternativas.

COVID-19-Não receba visitas em casa

Não receba
visitas em casa

Não convide pessoas para sua casa. Caso seja urgente falar com alguém, faça-o por telefone.

Como agir?

COVID-19-Tem sintomas de COVID-19?

Tem sintomas de COVID-19?

COVID-19-Contactou com um caso confirmado?

Contactou com um caso confirmado?

COVID-19-Regressou de uma área com cordão sanitário?

Regressou de uma área com cordão sanitário?

Fique em casa
e ligue SNS24
808 24 24 24

COVID-19-ligue SNS24

Siga as Recomendações da DGS

Proteja-se e Proteja os outros

SAIBA MAIS

Créditos: Icons de - Iconfinder - Just Icon - COVID-19

Perguntas Frequentes - Testes Serológicos – IgG e IgM

O teste é feito por recolha de sangue e serve para saber se já teve contacto com o vírus SARS-CoV-2 e se desenvolveu anticorpos. Este teste também nos diz a quantidade de anticorpos que o doente tem.

O teste serológico revestem-se de enorme importância e é crucial para fazer a identificação e caracterização do eventual estado de imunidade de indivíduos que tenham estado infetados pelo vírus SARS-CoV-2 (Doença Covid-19).

Se estivermos imunes existe uma menor probabilidade de transmissão da doença à nossa família e aos nossos amigos. Acredita-se que durante 3 a 6 meses poderemos ter alguma “imunidade protetora”.

É feito através de uma rápida e simples colheita de sangue, realizada em qualquer posto de colheitas do grupo Germano de Sousa, sem necessidade de marcação prévia.

O teste serológico permite a determinação de anticorpos das classes IgM e IgG.
O anticorpo da classe IgM é detetável, na maioria dos casos entre 7º e o 10º dia, embora nos casos mais graves possa ocorrer entre o 3º e o 5º dia após o início dos sintomas; o anticorpo da classe IgG é detetável entre o 10º e o 20º dia depois do início dos sintomas.
Se o anticorpo IgG anti-SARS-CoV-2 é indetetável depois de 20 dias após o início dos sintomas (ou 23-25 depois do início da infeção), a infeção pelo SARS-CoV-2 pode ser excluída (Doença Covid-19).

A “fiabilidade” dos testes é medida por aquilo a que se chama “sensibilidade” e “especificidade” clínicas.
A sensibilidade clínica do teste serológico IgM e IgG, quando usado em combinação, é de 98,5% e a especificidade clínica é de 98,7%.

Sim, podemos ser portadores do vírus e os anticorpos aparecerem mais tarde. O anticorpo da classe IgM é detetável, na maioria dos casos entre o 7º e 10º dia, embora nos casos mais graves possa ocorrer entre o 3º e 5º dia após o início dos sintomas.

As investigações indicam que existe uma probabilidade de existir uma correlação entre o elevado número de anticorpos IgG e uma menor probabilidade de infeção, quando exposto ao vírus SARS-CoV-2.

A evidência científica atual ainda não nos permite afirmar que um título elevado de anticorpos IgG anti SARS-CoV-2 garante a imunidade efetiva ou duradoura. Sabemos que de acordo com vírus similares que a imunidade é de 3 a 6 meses.

Não é necessária prescrição médica, pode ser realizada em todos os postos de colheitas do Grupo Germano de Sousa.

Obterá o resultado do seu teste em 3 dias úteis.

Os resultados poderão ser levantados no posto de colheitas onde realizou a recolha de sangue ou enviado para o seu endereço de e-mail.

Sim. Existe o teste de diagnóstico COVID (RT PCR). O teste de diagnóstico COVID (RT PCR) é feito por zaragatoa para diagnóstico da infeção por SARS-CoV-2 (Doença Covid-19).
Existem ainda outros testes serológicos, a determinação da IgA anti SARS-CoV-2 (poderá ser mais precoce); e a determinação dos Anticorpos totais (IgM+IgG), teste qualitativo, que apenas indica resultado positivo ou negativo, e que poderá ser utilizado como teste de rastreio.

Perguntas Frequentes - Teste de deteção do Vírus COVID-19

Para a deteção do vírus SARS-Cov-2, responsável pela doença Covid-19, é utilizada a metodologia de PCR em tempo real (RT-PCR), tal como recomendação da Direção Geral de Saúde (DGS). Com esta metodologia é pesquisado o material genético do vírus. Caso seja detetado a presença ou ausência de material genético do vírus podemos concluir se a pessoa está ou não infetada com o vírus SARS-Cov-2 (Doença Covid-19).

Todas as pessoas com sintomas de doença Covid-19 e/ou que contactaram com casos confirmados de Covid-19.

O teste permite dizer se existe ou não uma infecção activa, isto é, se a pessoa está, ou não, infetada com o vírus SARS-Cov-2. Deste modo, ajuda a identificar as pessoas que podem contagiar outras e, assim, implementar medidas de isolamento e proteção para conter a doença Covid-19.

Para o diagnóstico da doença Covid-19 este é o método de referência recomendado da Direção Geral de Saúde (DGS).
Existem ainda outros testes serológicos, a determinação da IgA anti SARS-CoV-2 (poderá ser mais precoce); e a determinação dos Anticorpos totais (IgM+IgG), teste qualitativo, que apenas indica resultado positivo ou negativo, e que poderá ser utilizado como teste de rastreio.

Para realizar deste teste é recomendado a requisição médica.

O teste é realizado através da introdução de uma zaragatoa estéril (cotonete comprido) no nariz, a este material biológico chamamos exsudado nasofaríngeo. Para além do exsudado nasofaríngeo também pode ser analisado amostras de expetoração, aspirado nasofaríngeo e lavado bronco-alveolar, sendo esta última uma amostra biológica colhida em ambiente hospitalar.
As amostras são posteriormente transportadas para o laboratório de Patologia molecular do Grupo Germano de Sousa para deteção do SARS-Cov-2 o mais rapidamente possível.

Significa que existe uma infecção activa pelo vírus SARS-Cov-2, agente responsável pela Doença Covid-19.

Os resultados obtidos serão comunicados ao médico prescritor e à Direção Geral de Saúde (DGS) através da plataforma SINAVELab. Em simultâneo, o resultado será enviado para o seu endereço de e-mail. Deve cumprir o isolamento social e aguardar pelo contacto do Delegado de Saúde.

Sim, existem portadores assintomáticos do vírus na nasofaríngeo que o podem transmitir sem ter manifestações da doença Covid-19.

Ao fim de 14 dias, poderá repetir o teste da zaragatoa (RT-PCR). Se este estiver negativo, poderá considerar que está livre de infecção ativa pelo vírus SARS-CoV-2. Se estiver positivo deverá repetir cada 48 horas até ser negativo

O conhecimento atual não permite afirmar categoricamente que não, mas a elevada probabilidade é que não volte a estar infectado pelo SARS-CoV-2, pelo menos durante o período em que durar a presença dos anticorpos circulantes.

Obterá o resultado do seu teste num prazo entre 24 e 72 horas.

O resultado será enviado para o seu endereço de e-mail e simultaneamente para a plataforma SINAVELab da Direção Geral de Saúde (DGS).

Não é necessária marcação, basta dirigir-se a um dos nossos centros de teste Covid-19.

Se tiver alguma questão adicional envie-nos um email para secretaria@germanodesousa.com ou ligue para 800 209 498.

Notícias Relacionadas