facebook pixel

Hormona Anti-Mulleriana (AMH)


Hormona Anti-Mulleriana (AMH) - Avaliação da Reserva Ovárica

Hormona Anti-Mulleriana (AMH)

O Centro de Medicina Laboratorial apresenta o 1º teste totalmente automatizado, com confiança clínica e eficiência laboratorial para a avaliação da reserva ovárica.

Este teste permite quantificar a AMH em mulheres com baixa reserva ovárica6, com a conveniência de poder ser realizado em qualquer altura do ciclo menstrual2.

Nesta página pode consultar toda a informação relativa ao teste Hormona Anti-Mulleriana (AMH).

Indíce

Faça download do folheto - Hormona Anti-Mulleriana (AMH)

Se tiver alguma questão adicional envie-nos um email para secretaria@germanodesousa.com ou ligue para 800 209 498.

Infertilidade

Uma realidade em Portugal

Infertilidade - Homem e Mulher

Estima-se que entre 266.088 e 292.996 mulheres (casais)
tenham infertilidade ao longo da vida1

 

Infertilidade - Mulher

… e que entre 116.630 e 121.059 mulheres
se encontrem em idade reprodutora1

 

Pode resultar de um ou de uma combinação de factores 2, 3

FATORES DE INFERTILIDADE2, 3
FATORES DE INFERTILIDADE

1. JL Silva Carvalho; A Santos.(2009). Estudo Afrodite, Caracterização da Infertilidade em Portugal, Estudo na Comunidade. 2. ASRM. Quick facts about infertility. Available at: http://www.asrm.org/detail.aspx?id=2322 (Last accessed June 2014). 3. CDC. National Survey of Family Growth (2006-2010). Available at: http://www.cdc.gov/nchs/data/nhsr/nhsr051.pdf (Last accessed June 2014). 4. Tsepelidis S et al. Hum Reprod 2007;22:1837-1840. 5. Jirge PR. J Hum Reprod Sci 2011;4:108-113. 6. Practice Committee of the American Society for Reproductive Medicine. Fertil Steril 2012;98:1407-1415. 7. Hansen KR et al. Fertil Steril 2011;95:170-175. 8. Broekmans FJ et al. Fertil Steril 2010;94:1044-1051. 9. Iliodromiti S, Nelson SM. Biomark Med 2013;7:147-158. 10. Dewailly D et al. Hum Reprod Update 2014;20:370-385. 11. van Disseldorp J et al. Hum Reprod 2010;25:221-227.

Ir para o topo

Marcadores da reserva ovárica

Uma importante necessidade clínica

A BIOMARCADORES - FSH E ESTRADIOL
BIOMARCADORES - FSH E ESTRADIOL
  • Variabilidade intra e inter-ciclo menstrual avaliação no 3º dia 4
  • Níveis normais não excluem reservas ováricas diminuídas 5, 7
  • Baixa sensibilidade e fiabilidade clínica
B CONTAGEM DE FOLÍCULOS ANTRAIS (CFA)
CONTAGEM DE FOLÍCULOS ANTRAIS (CFA)
  • Variabilidade inter-ciclo menstrual - avaliação no 2º-4º dia 6, 8
  • Variabilidade inter e intra operadores / laboratórios - dificuldade em garantir resultados padronizados 8, 9

A CFA está fortemente correlacionada com o número de folículos primordiais 7

C HORMONA ANTI-MULLERIANA (AMH)

OS NÍVEIS SÉRICOS DA AMH REFLECTEM O SOMATÓRIO DOS FOLÍCULOS EM CRESCIMENTO10

HORMONA ANTI-MULLERIANA (AMH)
Os níveis séricos da AMH mantêm-se estáveis ao longo do ciclo menstrual, podendo ser medidos em qualquer dia4, 11

Ir para o topo

Avaliação da reserva ovárica

Uma escolha importante

RESERVA DE FOLÍCULOS PRIMORDIAIS DESDE A CONCEÇÃO À MENOPAUSA
RESERVA DE FOLÍCULOS PRIMORDIAIS DESDE A CONCEÇÃO À MENOPAUSA
  • A reserva ovárica diminui com a idade1, 2
  • 2 mulheres da mesma idade podem ter uma diferença de 100x na dimensão da reserva ovárica3, 4
  • O esgotamento dos folículos primordiais marca a menopausa4
PROCESSOS COMPLEXOS E DEMORADOS

EXEMPLO DO PERCURSO DOS CASAIS

EXEMPLO DO PERCURSO DOS CASAIS

1. de Bruin JP, teVelde ER. Female reproductive aging: Concepts and consequences. In: Tulandi T, Gosden RG, editors. Preservation of Fertility. London UK: Taylor and Francis; 2004. p.3. 2. Jirge PR. J Hum Reprod Sci 2011;4:108-113. 3. Grynnerup AG et al. Curr Opin Obstet Gynecol 2014;26:162-167. 4. Wallace WH, Kelsey TW. PLoS ONE 2010;5:e8772. 5. Iliodromiti S, Nelson SM. Biomark Med 2013;7:147-158.

Ir para o topo

Confiança clínica e eficiência laboratorial

1º teste totalmente automatizado

1 Elevada Sensibilidade

Tecnologia inovadora: Electroquimioluminescência

Princípio do teste: Sandwich

Elevada Sensibilidade

(utilização de 2 anticorpos monoclonais, um marcado com biotina e outro marcador com ruténio)

Amplo intervalo de leitura com deteção no limite inferior: 0,01 - 23,0 ng/mL6, 7

2 Clinicamente concordante com a contagem de folículos antrais 1
    Baixo Normal Elevada  
    CFA 0-7 CFA 8-15 CFA > 15 n
Baixo AMH ≤ 0,681 ng/mL 63,2% 32,4% 4,4% 68
Normal 0,681 ng/mL < AMH ≤ 2,27 ng/mL 12,0% 56,9% 31,1% 167
Elevada AMH > 2,27 ng/mL 1,4% 24,1% 74,5% 216
  n 66 169 216 451
3 Intervalos de referência por idade3
  N 5th perc. ng/mL 10th perc. ng/mL Mediana perc. ng/m 90th perc. ng/mL 95th perc. ng/mL
Mulheres saudáveis (anos)
20 - 24 115 1,66 1,88 3,97 7,29 9,49
25 - 29 142 1,18 1,83 3,34 7,53 9,16
30 - 34 110 0,672 0,946 2,76 6,70 7,55
35 - 39 57* - 0,777 2,05 5,24 -
40 - 44 41* - 0,097 1,06 2,96 -
45 - 50 28* - 0,046 0,223 2,06 -
Mulheres com SOP **
  149 2,41 3,12 6,81 12,6 12,6

* Devido ao menor número de mulheres nestas faixas etárias os percentis extremos não foram calculados3

** De acordo com os critérios de diagnóstico da SOP revistos pelo consenso de Rotterdam4
SOP - Síndrome do ovário políquistico.

4 Melhor tempo de espera

Permitindo a entrega dos resultados no dia da consulta para melhor gestão das expectativas.

1. Anti-Müllerian Hormone. Elecsys and cobas e analyzers package insert 2014. 2. van Tilborg TC et al. BMC Womens Health 2012;18;12:29. 3. Anti-Müllerian Hormone. Elecsys and cobas e analyzers package insert 2014. 4. Rotterdam ESHRE/

Ir para o topo

Saúde da Mulher

O Grupo Germano de Sousa tem dedicado à Saúde da Mulher um extenso portfólio de Análises:

Fertilidade   Risco na Gravidez   Painel da Tiróide   Marcadores Ósseos
hCG+β   AFP   Anti-Tg   P1NP
hCG   hCG+β   Anti-TPO   β Crosslaps
Estradiol   hCG   Anti-TSHR   Osteocalcina
Testosterona   β-hCG Livre   Calcitonina   PTH
Progesterona   PAPP-A   FT3   Vitamina D total
LH   PIGF   FT4    
FSH   sFit-1   T3   IST
Prolactina   Rubéola   T4   Chlamydia t.
SHBG   Toxoplasmose   Tireoglobulina   Neisseria g.
DHEA-S   Citomegalovirus   TSH   Treponema p.
AMH   Glicémia +PTGO   T-Uptake   Mycoplasma g.
    HVS       Trichomonas
    HIV        
    HBV       HPV
    HCV       Genotipagem
    HAV       Tipagem 16 e 18
    HTLV I e II       Genes E6 e E7
    Streptococcus B       Citologia Cólo do Útero

Ir para o topo

Se tiver alguma questão adicional envie-nos um email para secretaria@germanodesousa.com ou ligue para 800 209 498.

Artigos Relacionados